título

Governo reestrutura Universidade Pedagógica

O Governo aprovou ontem a reestruturação da Universidade Pedagógica (UP), dividindo-a em cinco instituições de ensino superior no país, anunciou o ministro da tutela.

"Achávamos que era importante descentralizar a tomada de decisões, pois todas são tomadas centralmente, em Maputo", justificou Jorge Nhambiu, ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional.

 

Este é o culminar de um processo que se iniciou em 2015 através de uma reflexão interna na UP.

 

O Governo cria a Universidades do Rovuma (fusão dos polos da UP nas províncias do Niassa, Nampula e Montepuez), Universidade Licungo (que junta a UP da Beira e Quelimane), Universidade do Púngue (abrangendo Manica e Tete), Universidade do Save (UP Massinga, UP Maxixe e Gaza) e Universidade de Maputo, que integra a atual sede.

 

A UP propôs ao Governo a divisão da instituição em três universidades, no Norte, Centro e Sul do país, mas o plano foi atualizado para o cenário de cinco instituições.

 

As universidades a criar podem vir ainda a integrar diferentes institutos ou escolas e lecionar vários cursos.

 

A UP foi fundada em 1985 como Instituto Superior Pedagógico (ISP) e contava em 2016 com 54.500 alunos matriculados por todo o país em cursos de cinco faculdades (Educação e Psicologia, Ciências da Linguagem, Comunicação e Artes, Ciências Naturais e Matemática, Ciências Sociais e Educação Física e Desportos) e escolas superiores Técnica e de Contabilidade e Gestão.

 

SAPO c/Lusa

30.01.2019

Partilhe: Facebook Twitter
>