título

Semana académica de Vila Real, em Portugal, ajuda a construir escola em Moçambique

Ana Malhoa, Mastiksoul e o cantor brasileiro MC G15 são os cabeças de cartaz da semana académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, que doa parte da receita para ajudar a construir uma escola em Moçambique.

A maior festa dos estudantes da academia transmontana realiza-se entre 19 e 25 de Abril, em Vila Real, Portugal, e reforça este ano o cariz solidário.

 

António Vasconcelos, presidente da Associação Académica da UTAD (AAUTAD), disse hoje, em conferência de imprensa, que “1% da receita” da semana académica vai reverter para a associação HELPO, para ajudar a construir uma escola em Moçambique.

A HELPO é uma organização não-governamental que, desde 2008, ajuda a construir escolas, bibliotecas, creches, centros de nutrição, cantinas escolares e sistemas de aproveitamento de águas pluviais em países como Moçambique, São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau.

 

A organização desenvolve a sua actividade em 38 comunidades rurais e 52 centros de intervenção e financia as suas actividades através do programa de apadrinhamento de crianças à distância, donativos livres, projectos financiados por agências internacionais e empresas, chegando a mais de 19.000 crianças.

 

A AAUTAD aposta também na inclusão social dos alunos com necessidades especiais e, nesse sentido, vai conceder entrada gratuita para os estudantes com mais de 60% de incapacidade.

Ao palco da tenda, instalada junto à biblioteca de Vila Real, vão subir o cantor brasileiro MC G15, Slow J (João Batista Coelho), Ana Malhoa, Mastiksoul, Piruka, Deau, a Banda Ricardo Nascimento e Norbak.

 

A festa dos estudantes arranca com a monumental serenata, junto à Capela Nova, e inclui a tradicional bênção das pastas dos finalistas, o cortejo e o baile académico.

Para o rali das tascas e gastronómico estão inscritas 30 equipas, de cinco alunos cada, que irão descobrir a gastronomia típica de Vila Real, como os doces regionais (pitos e cristas) ou os covilhetes.

 

António Vasconcelos disse ainda que, no âmbito do protocolo com a PSP, serão realizadas ações de sensibilização para combater os comportamentos excessivos, como o consumo de álcool.

Será também, acrescentou, estalecida uma parceria com a empresa de transportes públicos Urbanos, para o transporte gratuito de estudantes que vão à semana académica.

 

O bilhete único varia entre os 33 euros para estudantes sócios da AAUTAD e os 43 euros para não-estudantes e custa menos dois euros do que no ano passado. O orçamento da semana académica ronda os 200 mil euros.


09 Abril 2018
Fonte: Agência Lusa

Partilhe: Facebook Twitter
>